Taylor Swift quebra recorde e se torna mulher mais premiada no AMA

A edição 2018 do American Music Awards aconteceu na noite desta terça-feira (09/10) em Los Angeles, Estados Unidos. Drake e Cardi B lideravam a lista dos indicados, com oito nomeações cada, mas Camila Cabello e Taylor Swift foram as que se deram bem, com quatro prêmios cada. 

Aliás, Taylor Swift quebrou o recorde de Whitney Houston de artista feminina mais premiada no American Music Awards ao somar esses quatro troféus a sua lista de vitórias na premiação. Com os prêmios recebidos nesta noite, Taylor tem agora 23 AMAs, contra 21 de Whitney. 

A noite foi recheada de shows. Taylor Swift abriu a premiação com a apresentação de "I Did Something Bad", com direito a cobra naja no palco, assim como na turnê Reputation. O duo twenty one pilots apresentou o single "Jumpsuit". Mariah Carey se apresentou pela primeira vez em dez anos com "With You". Shawn Mendes uniu forças com Zedd para a performance de "Lost In Japan". Ella Mai cantou o hit "Boo'd Up". Cardi B trouxe Bad Bunny e J Balvin para a estreia televisiva de "I Like It". 

Khalid, Halsey e Benny Blanco fizeram uma performance digna de clipe para "Eastside". Post Malone e Ty Dolla $ign se uniram para a apresentação do medley de "Psycho" e "Better Now". Dua Lipa apresentou mash-up de suas recentes colaborações com DJS, "One Kiss" e "Electricity". Jennifer Lopez cantou "Limitless", faixa escrita por Sia para a trilha sonora do filme Second Act. Camila Cabello apresentou o novo single "Consequences", acompanhada de orquestra. Ciara se apresentou com "Level Up" e "Dose" ao lado de Missy Elliott. Carrie Underwood cantou "Spinning Bottles" do novo disco, Cry Pretty.

O Panic! At The Disco foi o responsável pelo tributo à banda Queen, apresentando sua versão de "Bohemian Rhapsody". Já Gladys Night, Ledisi, Mary Mary, Donnie McClurking e Cece Winans foram as vozes do tributo à Aretha Franklin, falecida neste ano após perder batalha contra câncer no pâncreas. 

Categoria:Musicas